É muito importante conhecer o que é cooperativismo e seus benefícios.
Clique no link abaixo (da OCB Nacional):

 

http://www.somoscooperativismo.coop.br/#/o-que-e-cooperativismo

C O N T A T O

 

Se você trabalha na PERPART, IPA ou ADAGRO  mas ainda não é  associado à COOPEMATER, entre em contato para associar-se agora mesmo!  

SE PREFERIR:

 VISITE-NOS 

Rua Dr. João Lacerda, 395 Cordeiro, Recife, Brasil

LIGUE

(81) 3227-2192 | 3104-1421 | 9 8222 0649

ESCREVA-NOS

coopemater@coopemater.com.br

| Sócios-Fundadores

| Quem Somos

A COOPEMATER, então Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Funcionários da EMATER-PE, foi criada em 20/09/1976, por vinte e cinco funcionários da EMATER-PE.

Em 1999 a EMATER-PE foi extinta. Suas atividades técnicas foram transferidas para o IPA – Instituto Agronômico de Pernambuco, seu patrimônio e seu quadro de pessoal foram absorvidos pela PERPART (Pernambuco Participações e Investimentos S.A).

A COOPEMATER passou a ser denominada Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Funcionários da PERPART, ficando mantida a sigla, em homenagem a seus criadores, funcionários da extinta EMATER-PE.

Em 2006, os funcionários do IPA (Instituto Agronômico de Pernambuco) realizaram um grande sonho: serem associados da COOPEMATER. Na Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária cumulativa de 31/03/2006, foi aprovada a incorporação dos funcionários do IPA à COOPEMATER, o que resultou na inclusão do nome daquele instituto à denominação social da nossa cooperativa, mantendo-se ainda a sigla original.

Hoje, nossa sigla é COOPEMATER.

REGULAÇÃO E FISCALIZAÇÃO

A COOPEMATER e todos os membros da administração são regulados e fiscalizados pelo Banco Central do Brasil.

Todas as Assembleias Gerais e Eleições só tem legitimidade após homologação do Banco Central.

O gerenciamento de risco do Banco Central registra e acompanha a situação de riscos das cooperativas de crédito, os quais são classificados de acordo com a sua repercussão na saúde financeira da cooperativa, podendo inclusive intervir caso haja baixa de nível.

SÓCIOS-FUNDADORES DA COOPEMATER

(Assembleia Geral realizada em 20.09.1976)

 

  • Luiz Loureiro de Albuquerque, Engenheiro Agrônomo (Primeiro Presidente do Conselho de Administração)

  • Maria de Jesus Pimentel de Miranda, Socióloga

  • Jofre Tenório Sobrinho, Engenheiro Agrônomo

  • José de Brito Neto, Engenheiro Agrônomo

  • Edu Eloy, Engenheiro Agrônomo

  • José Cabral de Vasconcelos, Engenheiro Agrônomo

  • Josafá Inojosa de Oliveira, Engenheiro Agrônomo

  • Maria Icléa Barbosa Lima, Contadora

  • José Dias Correia, Sociólogo

  • Antero Correia de Albuquerque, Economista

  • Sólon Gonçalves Guerra, Administrador

  • João Ribeiro da Costa, Engenheiro Agrônomo

  • Roberto Dantas Vilar, Engenheiro Agrônomo

  • Carlos Bastos de Medeiros, Engenheiro Agrônomo

  • Antônio José do Couto Soares, Engenheiro Agrônomo

  • Marícia Franco Daguer, Secretária

  • João Tavares de Lima, Contador

  • Maria do Patrocínio Oliveira, Técnica em Contabilidade

  • José Ary Dantas de Lima, Engenheiro Agrônomo

  • Jaime Germano do Nascimento, Engenheiro Agrônomo

  • Alano Pereira França, Sociólogo

  • Alzira Leimig Oliveira, Secretária

  • Marcos Antônio de Lima Godoy, Engenheiro Agrônomo

  • Graciene Cavalcante Teles, Socióloga

  • Geraldo Alves da Silva, Técnico em Contabilidade

| Estrutura Organizacional

São órgãos sociais da estrutura organizacional da COOPEMATER:

  • Assembleia Geral;

  • Conselho de Administração;

  • Diretoria Executiva; e

  • Conselho Fiscal.

Membros do Conselho de Administração                  (gestão 2017-2020)

  • Ruy Araujo Lima 

  • Maria da Penha de Almeida 

  • Francisco Canindé de Araujo 

  • Gilva Deli Vidal Vilaça 

  • George Luiz de Oliveira 

Conselho Fiscal: 

Membros Efetivos:

  • Ana Maria de Carvalho Pires Vieira 

  • Elzanira Bezerra da Costa

  • Marinez Germano da Silva

 

Membros suplentes: 

  • Maria das Graças Fernandes da Silva

  • Ulisses Gomes de Paula 

  • Newton Carlos Camelo Rocha 

 

Diretoria Executiva: 

  • Ruy Araujo Lima 

  • Maria da Penha de Almeida

Estrutura Administrativa-Operacional

Gerência Executiva

  • Fábio Eduardo do Nascimento – Gerente

  • Hibson Rodrigo da Silva – Controles

  • Marilia Daniely da Silva F. de Arruda – Crédito e Cobrança

Representantes Regionais

  • Afogados da Ingazeira – Dione Elizabete de Souza Silva

  • Araripina – Marlene Rezende de Oliveira Nunes

  • Arcoverde – José Maria Galindo

  • Carpina – Francisco Canindé de Araújo

  • Caruaru – Vilma Elias Monteiro

  • Garanhuns – Azarias de Assis Moreno

  • Lajedo – Marcelo Gouveia de Albuquerque

  • Palmares – Ângela Maria de Lima

  • Petrolina – José Martins dos Anjos

  • Salgueiro – Adalmi de Goes Bezerra

  • Serra Talhada – Antônio Dionízio Gomes de Souza

  • Surubim – José Rijalma de Oliveira

| Direitos e Deveres

São direitos dos associados:

  • Tomar parte nas assembleias gerais, discutir e votar os assuntos que nelas forem tratados, ressalvadas as disposições legais ou estatutárias em contrário;

  • Ser votado para os cargos sociais, desde que atendidas as disposições legais ou regulamentares pertinentes;

  • Propor medidas que julgar convenientes aos interesses sociais;

  • Beneficiar-se das operações e dos serviços prestados pela Cooperativa, de acordo com este Estatuto Social e com as regras estabelecidas pela Assembleia Geral e pelos órgãos de administração;

  • Examinar e pedir informações atinentes às demonstrações financeiras do exercício e demais documentos a serem submetidos à Assembleia Geral;

  • Retirar capital, juros e sobras, nos termos deste Estatuto Social;

  • Tomar conhecimento dos regulamentos internos da Cooperativa;

  • Demitir-se da Cooperativa quando lhe convier.

A igualdade de direito dos associados é assegurada pela Cooperativa, que não pode estabelecer restrições de qualquer espécie ao livre exercício dos direitos sociais.

Deveres:

  • Subscrever e integralizar as quotas-parte de capital social da Cooperativa, nos termos deste Estatuto Social;

  • Satisfazer os compromissos que contrair com a Cooperativa;

  • Cumprir as disposições deste Estatuto Social e dos regulamentos internos e respeitar as deliberações tomadas pelos órgãos sociais e pelos dirigentes da Cooperativa;

  • Zelar pelos interesses morais e materiais da Cooperativa;

  • Cobrir sua parte nas perdas apuradas, nos termos deste Estatuto Social;

  • Ter sempre em vista que a cooperação é obra de interesse comum ao qual não deve sobrepor interesses individuais;

  • Não desviar a aplicação de recursos específicos obtidos na Cooperativa para finalidades não previstas nas propostas de empréstimos e permitir ampla fiscalização da aplicação;

  • Movimentar, preferencialmente, as economias próprias na Cooperativa.

Art. 8º O associado responde subsidiariamente pelas obrigações contraídas pela Cooperativa perante terceiros, até o limite do valor das quotas-parte de capital que subscreveu. Essa responsabilidade, que somente poderá ser invocada depois de judicialmente exigida da Cooperativa, subsiste também para os demitidos, os eliminados ou os excluídos, até que sejam aprovadas, pela Assembleia Geral, as contas do exercício que se deu o desligamento.

Parágrafo único. As obrigações dos associados falecidos contraídas com a Cooperativa e aquelas oriundas das responsabilidades como associados, em face de terceiros, passam aos herdeiros, prescrevendo, porém, após um ano contado do dia de abertura da sucessão.

Art. 9° O associado que aceitar e estabelecer relação empregatícia com a Cooperativa perderá o direito de votar e ser votado até que sejam aprovadas as contas do exercício social em que houver deixado o emprego.